Tomou a solidão como amiga…



Nas paredes de seu quarto lembranças se teciam em forma de dor

Pensamentos a atormentavam deixando-a cada vez mais triste

Não haviam mais esperanças para enche-la de ilusões

Nem pessoas que pudessem iludi-la

Não acreditava mais em contos de fadas

Vivia somente sua realidade triste que se limitava ao seu quarto

Fez daquele ambiente um lugar bom para se esconder do mundo que a assustava

Dores de um passado triste assombravam seu presente privando-a de um futuro bom

Nada se podia fazer com aquele coração ferido, desacreditado, triste

A frieza tomava conta de seus dias, levando embora seus sorrisos…

…falsos sorrisos Onde foram parar os sonhos?

Onde foi parar a vontade de acordar? Onde?

Sua sede agora é de cama… passa seus dias à espera de algo que nem mesmo ela sabe o que é

Dormir não é mais um momento para repor as forças, mas sim o único instante que sua mente não a perturba…

Isso quando não tem sonhos ruins, ou sombras de um passado que de tão feliz

Se tornou cinza…Tomou a solidão como amiga, abraço-a e hoje pode dizer que de tão só, tem companhia.

assinatura


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s