Não quero que vá…


Gosto quando você vem cheio de manha

Me convence e me ganha

De repente me assanha, de um jeito bonito, gostoso de ver

Me prende, me aperta

Me joga, me acessa, não quero que vá, não pense em mudar

De um modo ou de outro, não ouso te deixar

Tu me prendes e não solta, me joga e me açoita

Como quem quer provocar

Me lança olhares, impossível escapar

De jeitos e trejeitos que me pegam sem sessar

Me pega pra ti, me deixa cuidar

Me joga ao vento e me busca no ar

Não temas, não fujas, não quero que vá

De tudo que tenho, seu colo me ganha, me assanha, me chama

… não posso negar


Karina Boldoro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s