Antes de tudo, ouça


Não sabemos a dor do outro. Não somos capazes de entender realmente o que o outro sente, sem passar pelo mesmo. E até passando pelo mesmo, não é possível a réplica do sentimento, da sensação, do impacto. Cada um sente de um jeito, demonstra de um jeito e vive de um jeito. Cada um a seu modo e todos de modo diferente. Somos semelhantes de jeitos diversos. Não podemos nos permitir julgar sentimentos não sentidos, momentos não vividos e situações não passadas. Todos temos nosso teto de vidro e assim sendo, ele quebra. Temos que entender ou tentar aceitar o fato de que quando estamos vivendo um momento ruim, esse “ruim” pode ser e será interpretado de ‘n’ formas por quem nos rodeia. Por isso antes de pensar em julgar, ouça. Antes de apontar qualquer coisa, ouça. Porque, por menor que seja nosso apoio, compreensão ou escuta: poderemos salvar o dia de alguém.

Karina Boldoro


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s